Inveja

Esses dias, durante o banho num período de inferno astral, fiquei pensando qual o pior tipo de inveja.

Não consegui chegar a uma conclusão e perguntei pro meu namorado o que ele achava.

Aí vai:

Qual o pior tipo de inveja? Aquela que a pessoa quer tudo o que você tem, tudo o que vê na tua casa; sabe aquele que te visita e diz “ai, quero um igual!”, “ai, onde você comprou isso? também quero!”, “quanto você pagou?”.

Ou aquela que tudo que você tem e faz a pessoa diz que também tem, que também faz igual, que pensou a mesma coisa. Vai na tua casa e diz “ai, eu tenho um igual”, “ah, esse aí minha mãe também comprou”, “ai, eu tive a mesma idéia pra fazer isso”.

Nas duas, é óbvio, tu se sente mal. É um esmalte, é um livro, é uma taça, um vaso, uma prateleira, um notebook, uma máquina fotográfica, um vestido, uma sandália, uma toalha de mesa (sim, até isso!)… Os exemplos aqui são todos bem reais. Bem mesmo.

Aí, meu namorado, quase um velho sábio (quase, vejam bem… um dia ele aprende) me responde: nenhum dos dois tipos. Segundo ele, tem um terceiro, que é ainda pior: aquele que a pessoa deseja que você não tenha, porque ela não tem. Sabe, quando tu tá com aquele namorado maravilhoso e a mal-amada ali fica desejando que tu termine, fica fazendo fofoca, só pra que você não tenha mais. Ela nem quer, necessariamente, pra ela.

Você tem uma família linda, saudável, estável em todos os sentidos… mas tem aquelas pessoas que ficam torcendo pelo teu mal, só pelo prazer.

Sim, a muitos anos na minha vida que descobri que a maldade proporciona prazer. Já vi muitas pessoas cometendo atos de extrema maldade e a única coisa que me explicaria o fazer isso seria algum tipo de prazer.

Sim, confesso que já cometi umas pequenas atrocidades, sem serem ligadas à inveja, e isso dá uma certa satisfação.

Então, meu namorado está certo? Esse terceiro tipo de inveja é a pior? Certo, todas são uma merda. Lembro sempre de um desses dizeres de caminhão “a inveja é uma merda”. E pode destruir. Amizades, famílias, relacionamentos, vidas…

Confesso que ao pensar assim já não sei qual é a “pior”. Os últimos acontecimentos fizeram eu me afastar de pessoas, lugares e situações por ter um nojo extremo dessa baixeza.

Eu alimento aversão à lugares, pessoas e coisas que me transmitem e relembram coisas ruins. Faço isso com muito gosto para viver melhor e como medida de sobrevivência e proteção.

E aí, afinal, qual o pior tipo de inveja?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: