milhões de flechas

sinto-me trespassada por milhões de flechas

na matéria, na forma e no invisível

soluços

olhos ardem

lembranças que não sossegam

mas para cada lado para onde olho para fugir dos pensamentos

há mais imagens e objetos, mais cruéis que as lembranças

vazio

vazio?

incompreensão

dor

desespero

se houvesse vazio, seria nada

a música me tolera

e eu só ouço música agora para ouvir minhas cicatrizes

e bebo chá com muito mel

porque não há álcool – que me faria sair deste mundo por um momento

e porque preciso lembrar na pele que ainda há algo doce na vida

e as flechas vão atravessando

cortando

matando

dilacerando

“será que você não vê?” como já diria Cazuza

o depois nunca vai ser presente

muito menos futuro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: