Alheia

Já descobri sentimentos os mais insuspeitos em abraços.

 

 

As intenções mais frívolas nos beijos mais apaixonados.

 

Às vezes penso que ando pela vida alheia demais ao que me cerca tão de perto. Construo os tais castelos, sonho futuros distantes e olho para o nada. Aquilo que me espanta e intriga é meu vizinho mais próximo.

 

Só penso às vezes e quando não penso, vivo.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: