Faltava-lhe teu amor

 

Medo de perder as chaves

de casa

e de cobras escondidas

no jardim

 

Fechava cedo as cortinas

de casa

e deixava vasos vazios

no jardim

 

Sobressaltava-se: era a campainha

nas tardes

e a brincadeira dos cachorros

na sala

 

Gozava os banhos quentes

nas tardes

e as noites envolta em cobertas

na sala

 

Temia descontrolar-se com a fila

no supermercado

e no estacionamento lotado

da igreja

 

Esquivava-se de encontrar um amor

no supermercado

e nos olhos de um moço

da igreja

 

Faltava-lhe teu amor

a escorrer pelas madrugadas

a enviar-lhe mensagens

a destacar-lhe o sorriso

a preencher-lhe a cama pequena

a acordar-lhe os sentidos

a dar-lhe esperanças alaranjadas

a fazê-la suspirar todo sábado ao ler o jornal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: