Maçã

Menina

Olhos abertos, mãos fechadas, coração triste

Triste?

Nunca soube porque. Nunca ninguém perguntou.

Não entendia a tristeza

A saudade, ah, essa sim, ela aprendeu o que era

E sentia um vazio, uma agonia, uma escuridão

Não havia nada lá, nunca

Nem aqui

Intangível vazio de sentimentos, emoções vazias, coração vazio

Triste?

Nunca soube o que era isso.

Umas vezes, sim, sentia que a tristeza viria… expectativa, e nada.

Uma menina, apenas.

Jamais algo maior que isso, ser menina.

Tudo acabara lá. Tudo deixara de existir.

E seguia.

Falta de ar, sufocamento, afogamento

Sobrevivendo.

E seguia.

O frio, tudo congelara a muitos anos atrás. O que restara?

O que restará?

Quando. Quando. Quando. Quando.

É o pensamento da menina que comeu a maçã envenenada.

O beijo não desperou-a. O que despertará?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: