Queda livre

 

Como eu imaginei, ninguém quis pular do penhasco comigo. Muitos nem mesmo sentiram o calor na nuca. Também imagino que ninguém saltou do trem. É perigoso, pensaram.

Porém, todos ficaram ali pensando, por um breve instante entre um trabalho e um desgosto, como seria. Nunca saberão. Porque os trens continuam cheios.

 

Eu queria dizer, queria conversar, queria explicar. De nada adiantaria, ninguém entenderia.

 

Saí do banho agora a pouco e me olhei do espelho, corpo ainda molhado, respirei fundo e procurei minha alma. Não a encontrei. Porque, às vezes, ela assume a liberdade que tem e vai embora.

 

Eu já não tenho toda essa liberdade e carrego aqui o fardo de existir.

 

Ninguém entenderia.

 

As pessoas não ouvem, não são mais as mesmas, eu já não reconheço ninguém.

 

E lembro do Fernando Pessoa: “Não o prazer, não a glória, não o poder. A liberdade: unicamente a liberdade.” Aqui em queda livre não quero nenhum prazer, nem glória, nem muito menos poder (que nunca desejei nem em terra firme). Almejo sim a liberdade que a minha alma possui.

 

Libertar-se é diferente de fugir. A maioria confunde isso. E, principalmente, fugir é uma estupidez porque nunca é possível fugir de si mesmo. Nunca. Então, fuja desse, daquele, disso, daquilo… e carregue a si próprio como a sombra indesejada. É preciso muito caminho, muitas pedras, muita experiencia, muitas quedas livre, muitas cicatrizes para assimilar tudo isso – quem não alcança isso é porque está ali sentado no trem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: