Hoje não tem poesia

Hoje não tem poesia

Não teve arroz nem feijão

Não teve o cão ladrando

Sequer o carteiro passou

para me deixar cartas de amor

Não teve briga nem discussão

Não coloquei minha melhor roupa

Hoje as flores não murcharam

Nem a chuva tamborilou o telhado

Vejam, nem o sol apareceu

Não foi proclamada a paz

Nem generais fizeram revolução

Também as novelas não comoveram

Ninguém morreu, ou nasceu

Nem serenata teve

Acho até que nem sonhei noite passada

Hoje, repare bem, não teve tesão

Não teve sustos nem surpresas

Até o ar está ausente

As coisas estão nos seus lugares

E as pessoas são só pessoas

Hoje a noite não trará estrelas

Nem angústias

Nem a cama parecerá vazia

Sequer a TV sem som inspirará poesia!

O telefone não tocou

O e-mail não chegou

O olhar não me delatou

E o fogão a lenha não foi aceso

Hoje o gato não sorriu

A aurora não rugiu

Nem a pobreza se repartiu

 

 

Hoje não tem poesia

Não tem vida

Tem a mente vazia

E o olhar maltratado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: