Indo dormir

 

 

O sol risca o horizonte que não vemos

os caminhos levam às casas e aos bares

tão pouco de um dia a mais

e a chuva que não veio

As jantas fumegam nas panelas

as crianças suadas saem da prisão

as moças esperam seus namorados

e os velhinhos já na televisão

Hoje começa uma novela das seis

talvez ao despertares não tenha sol

há quem veja começos no fim

e dias sem alegrias

Os postes em mistério se acendem

os cães festejam o desejado passeio

os pássaros calam e se aninham

o sol deixa o laranja roseado da saudade

Teus beijos de raspão me atingiram

com suspiros irritadiços quis te afastar

rondas o espaço dos meus pensamentos

e estou indo dormir

Pesadelos me assaltarão

esses olhos sonolentos verão

tu em prosa e verso

e serás o suspeito de conturbar

a próxima manhã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: