Bilhete de partida

Parti sem data pra voltar

deixo o bilhete de despedida

sem meias verdades

levo a alma manchada

de frustrações

Queria querer precisar

de ti e do abraço apertado

hoje sinto-me sem ar

sem rumo a encantar-me

sem paixões

– das que rompem meu querer

Levo pouca roupa

pouca comida

pouco dinheiro

e uma mala de saudades doidas

para matá-las à beira-mar

Acendi uma vela

para desfazer o encanto

das tuas palavras

deixo instruções

de sobrevivência sobre a mesa

e parto sem peso na consciência

vou ali sentir o sopro vibrante

de saber que o mundo não precisa de mim

que nem você nem ninguém

– precisam de mim

e, quem sabe, nas ondas

descobrirei o que preciso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: