Perdoei

Aprendi a inundar a alma

cada onda passa

sussurrando os nomes

dos inimigos

Atiraram – me pedras

Rogaram – me pragas

Derrubaram – me

Zombaram das minhas conquistas

Mergulhei

afoguei as desonras alheias

                em perdão. 

O mar se esbalda 

nos pecados dos desamados;

Desejam o mal

Respiram o mal

Alimentam – se de ver

Vidas se perderam

Lava, molha, afoga 

            perdoa. 
Perdoa aos que te doeram. 

Perdoa aos que sucumbiram. 

Perdoa como eu perdoei. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: